Jovens criam “sabão ecológico” made in Cabo Verde

10

Base do novo produto são resíduos utilizados na cozinha e plantas aromáticas

Deritson de Pina, natural de Santa Cruz, licenciado em Engenharia Química e Biológica, e Alex Mascarenhas, residente em Eugénio Lima, Praia, que também iniciou a mesma formação, mas ainda não concluiu, são os dois protagonistas desse feito.

Rendosa, é o nome concedido ao produto, pelo facto do feedback positivo atribuído por parte da população que já utilizou, e gostou, traduzindo para um bom crioulo, que significa “ta rendi txeu”.

Segundo os jovens, a ideia surgiu enquanto frequentavam o curso, pelo facto de ser um feito benéfico para o meio ambiente, mas também para colmatar o desemprego.

A nova empresa denomina-se “Bio Dosa”.

Ao OPAÍS.cv os promotores da iniciativa asseguram que antes de iniciarem o projeto tiveram o apoio de algumas identidades como HB Química e o Instituto do Emprego e Formação Professional, IEFP, na qual frequentaram uma formação em Gestão de Negócio, e receberam dois quites de apoio.

Nesse momento eles têm estado a utilizar óleos provenientes de restaurantes, para produzir “sabão de barra” e “Sabão em pó”, utilizado para lavar roupas e não só.

“Através dos óleos utilizados em restaurantes, fazemos uma filtragem, depois embalamos em barris de modo a extrair o sólido suspenso, depois do óleo estar bem limpo damos continuidade a outros tratamentos, e utilização de algumas plantas aromáticas como Lavandas, Eucalipto, Limão, Babosa, entre outras”, realçou Deritson.

Os principais desafios existentes, segundo Alex, têm que ver com a necessidade de conseguir um espaço próprio para a produção, já que no momento a produção é feita em casa.

Precisam de um veículo para transportar os resíduos e de alguns outros equipamentos químicos.

Em relação aos projetos futuros, os dois jovens afirmam que pretendem ser a maior empresa de produção de produtos ecológicos, através de resíduos em Cabo Verde, em parceria com associações e outros parceiros, bem como utilizar outros resíduos como forma de criar novos produtos de forma natural e ecológica.

10 COMENTÁRIOS

  1. Estam de parabens pela iniciativa…
    É um grande projeto, para o meio ambiente e para o nosso pais!!! São um exemplo…

    Que continuem com garra, e alcansem os vossos objetivos!!!

  2. Excelente informação em termos de iniciativa para um desenvolvimento sustentável que se quer no nosso País e no Mundo inteiro.
    Ainda mais partindo de um par de JOVENS cujas ideias futuras, quanto à mim, são de louvar .
    Um bem haja tal iniciativa
    Força aí rapazes. !!!

  3. Espero que não desistam em novas descobertas, neste momento o meu orgulho em ser cabo-verdiano foi reforçado por vocês … nunca desistam. Parabéns, Francisco

  4. Parabéns sucessos na vida futura. Vou dar uma ideia, já que se trata de ecologia, façam campanhas nas comunidades, fazendo recolhas nas comunidades, escolham um lugar ou uma pessoa que apoiam e colocam ali um baril, e todas as pessoas em vez de colocarem os oleos utilizados no lixu vao ali colocar esse oleo. Esse lugar pode ser mercado ou minimercado ou o centro local. Aí estamos a ajudar o meio ambiente e a apoiar jovens a colmatar o desemprego

  5. Excellent iniciativa
    Forca ai e muito secessos com productos
    Ficai Muito feliz com esta noticia

  6. Muitos sucessos aos dois jovens empreendedores! Oxala bem cedo criem mais produtos como sabao liquid para consumo em lugares publicos como reparticoes, escolas, hospitais, pois sao mais adequados. etc. E, tambem, outros produtos de hygiene e beleza. sabao para bebes, shampoo enfin uma gama de produtos ecologicos, made in Cabo Verde!!!!!!Muitos sucessos.

Comments are closed.