Manifestação de São Vicente

5

Fez-se a manifestação. O mundo não vai acabar. E amanhã é outro dia.

Na minha modesta opinião, entendo que não se deve alimentar polémica nenhuma porque uma parte do povo daquela ilha saiu à rua para exprimir o que bem entender.

Foi a expressão de um direito constitucionalmente protegido e, por consequência, ninguém deve ficar preocupado ou perturbado com isso.

Manifestações acontecem todos os dias em todos os países democráticos! E depois, onde está o problema?

É claro que não somos ingénuos! Ninguém usurpa-nos o direito de fazer uma leitura sobre a forma e os propósitos dessa manifestação! Se esta é um direito, a sua avaliação não é um menos direito!

De acordo com o que se disse na manifestação e os comentários nas redes sociais, pareceu-me que o motivo principal da manifestação, era confrontar com a cidade da Praia, acusando-a de centralizadora e usurpadora de investimentos, que se diz seriam destinados a São Vicente!

Não sei até que ponto isso corresponde à verdade!

São Vicente pode reivindicar tudo o que bem entender. Até pode ser uma reivindicação apaixonada, emocional e até legítima!

O que talvez empobrece essa reivindicação, salvo o entendimento em contrário, é atacar a Praia e elegê-la quase como inimiga!

Por mim, é esse o ponto fraco da manifestação, o que também expressa o ataque mútuo verificado nas redes sociais. Essa motivação conflituosa com a Praia, pode, a curto prazo, conquistar simpatias, criar emoções, cativar participação, mas a médio e longo prazo vai se afogar!

Pois que não entendo a reivindicação dos interesses de uma ilha ser feita em contra-ponto ou atacando uma outra ilha do país, seja ela qual for!

Na esteira dessa forma reivindicativa, quem ficou a ganhar é, mesmo que se negue, o BAIRRISMO entre as ilhas, sobretudo nas duas maiores ilhas do país!

E com isto o país ficou muito mais enfraquecido do que era antes e a Nação ficou beliscada ! Temos hoje uma Nação mais frágil!

Será isso que se pretende? E quem ganhará com isso?

Penso que nem São Vicente, nem Praia, nem Cabo Verde ganharão sequer um bocadinho com isso!

Assim, considero que todos os cabo-verdianos perderam hoje um pouquinho! Aqui, por mais que se queira esticar a corda, não houve verdadeiramente vencedores…

Pediu-se a Autonomia e nem sequer falou-se da Regionalização!

É claro!

Sobre a Regionalização sabe-se o que é que aconteceu e as razões porque ela não passou. E por isso ela foi esquecida ou intencionalmente abandonada, pelo menos na manifestação de hoje. O que também tem, necessariamente, uma leitura!

Considerando tudo o que se viu e ouviu da manifestação, nomeadamente nas redes sociais, somos obrigados a concluir que a manifestação de hoje (5 de Julho de 2019) foi por motivação política e que vários grupos políticos, com interesses específicos, aproveitaram desta manifestação para transmitirem as suas mensagens políticas!

- PUBLICIDADES -

5 COMENTÁRIOS

  1. O socócó, a versão do paicv MASCARADO o tema regionalização é um dilema!! Espero que também por isso os São-Vicentinos que querem o verdadeiro desenvolvimento da Ilha mostra-lhes que não alinham neste discurso de “coitadinhos”, bairrismo doentio de OPORTUNISTAS, RACISMO…etc, e e uma Ilha que é, e apresenta como uma Ilha COSMOPOLITA não deve TOLERAR estas COISAS. É UMA VERGONHA PARA O NOSSO PAÍS!!

  2. Afinal temos duas conclusões neste post: bairrismo e motivação politica, em que ficamos…?

  3. Este senhor esteve a ver coisas fantásticas onde elas não existem.
    O único bairrista desta história é o autor destas asneiras.

Comments are closed.