MNECIR apela “Diplomacia Azul” para enfrentar desafios dos oceanos

0

Rui Figueiredo Soares, fez hoje uma intervenção no painel de alto nível sobre a Sustentabilidade dos Oceanos, na Conferência “Nosso oceano”, que decorre na Grécia

O Ministro dos Negócios Estrangeiros, Cooperação e Integração Regional referiu sobre as grandes ameaças aos oceanos, sublinhando a realidade de Cabo Verde, um SIDS, com 99,3% do território constituído por mar e vulnerável aos impactos das mudanças climáticas.

“A sua transformação numa economia azul é crucial para a diversificação da nossa economia e para a criação de mais e novas oportunidades de emprego, empreendedorismo e investimento em áreas como a pesca e a aquacultura, o turismo, a dessalinização da água, a segurança, a indústria farmacêutica, as energias renováveis, os transportes, o bunkering e o transbordo”, referiu.

Rui Figueiredo Soares reiterou ainda o compromisso de Cabo Verde com o desenvolvimento sustentável dos oceanos, precisando que o País está totalmente empenhado na causa do desenvolvimento sustentável e na gestão dos oceanos.

“Temos vindo a implementar medidas para conservar os ecossistemas marinhos ao mesmo tempo que promovemos o crescimento económico. Através de iniciativas como as áreas marinhas protegidas, o nosso compromisso é reservar 30% do espaço marítimo para áreas protegidas e vamos aderir à convenção BBNJ,  bem como a gestão sustentável das pescas, a luta contra a pesca ilegal e a proteção dos recifes de coral”, disse.

O Governante fez um apelo a “Diplomacia Azul” e cooperação internacional para enfrentar os desafios que os oceanos enfrentam.

O Governo de Cabo Verde aprovou a Estratégia Nacional para o Mar 2023-2033 e o respetivo Plano de Ação que incorpora “uma visão holística para o setor do mar, alinhada com os principais instrumentos da política de desenvolvimento de Cabo Verde e com os grandes desafios e consensos internacionais”.