O dr. Rui Semedo e o discurso histérico e maquiavélico do PAICV

10

O PAICV continua igualzinho a si próprio: um partido revolucionário e profundamente maquiavélico.

A polémica à volta do pedido de demissão de Luís Filipe Tavares é mais uma prova da incoerência dessa gente.

Rui Semedo, que esteve envolvido numa patética “novela” com as coisas da ELECTRA e com a utilização indevida, recorde-se, de um avião do Estado para fins privados (e nunca pediu nenhuma demissão!), vem agora, armado em referência moral da nação, tentar encostar o MpD à parede e exigir “explicações profundas” ao partido do Governo.

Trata-se de um truque barato. Apenas isso.

O MpD deve rechaçar veementemente esse tipo de chantagem do PAICV e não cair no engodo desses revolucionários de pacotilha, que apoiam os piores regimes políticos do mundo e nunca abandonaram a perversa “moral revolucionária” herdada dos tempos de Partido Único.

Vamos pôr os pontos nos ii.

O partido Chega, de Portugal, não é um partido simpático.

Defende, a meu ver, algumas medidas que desfiguram o Estado de direito e a própria ideia de dignidade da pessoa humana (a castração química de pedófilos, a remoção de ovários em certos casos, a prisão perpétua), e políticas discriminatórias contra minorias étnicas, visando especialmente os ciganos.

Não concordo.

Acho que isso representa, claramente, um retrocesso civilizacional e ofende o espírito da Constituição liberal, que sempre defendi em centenas de artigos, conferências e páginas de reflexão, ao longo de 20 e tal anos.

As penas criminais não devem ser degradantes.

O Homem, como explicava Kant, nunca deve ser tratado como um meio, mas, em qualquer situação ou ambiente geográfico, como um fim em si mesmo.

Este é um verdadeiro “imperativo categórico”.

O partido Chega propõe, como já expliquei, algumas medidas que contrariam a Constituição liberal e democrática, como a nossa, que o MpD aprovou em 1992, com a consabida oposição do PAICV.

Aliás, o PAICV sempre defendeu, por exemplo, uma das medidas mais chocantes de que se tem memória em Cabo Verde, na perspectiva das liberdades fundamentais: a expulsão das alunas grávidas do liceu, violando, de forma grave, o núcleo duro (axiológico) da nossa lei fundamental.

O actual Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, escreveu textos acutilantes e brilhantes acerca disso, pondo a nu, diga-se, a pulsão totalitária de certos moralistas cá do burgo.

Será que o PAICV é um partido de “extrema-direita” por causa desses desvarios?

O Chega é um partido legal em Portugal, como esclareceu, recentemente, o constitucionalista e Presidente da República Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

O MpD não tem, porém, nenhuma relação e nenhuma afinidade ideológica com esse partido português.

O MpD faz parte da IDC (Internacional Democrata do Centro) e é um partido amigo do PSD de Francisco Sá Carneiro e Cavaco Silva.

Não é por acaso que figuras destacadas do PSD participam, regularmente, na Universidade de Verão da JpD e noutras actividades públicas de grande relevo organizadas pelo MpD.

Tentar, por outro lado, ligar o MpD a eventuais animosidades “contra os emigrantes” (ou mesmo os imigrantes) é uma outra larvar desonestidade do PAICV.

Não cola, seus oportunistas de serviço.

O Movimento para a Democracia é o partido político cabo-verdiano que dignificou a condição dos emigrantes.

Não o sabeis?

Recorde-se que o PAICV chamava os emigrantes cabo-verdianos de “estrangeirados”.

Ou seja, os emigrantes eram vistos como cidadãos de segunda. Tratados com desdém.

A memória por vezes é curta, mas há que lembrar e trazer os factos à baila.

E os factos são deveras teimosos, como dizia um antigo provérbio inglês!

Foi o MpD que criou, justamente, os círculos eleitorais na emigração e tudo fez, como é do conhecimento público, para integrar os emigrantes cabo-verdianos na vida política, económica e científica deste país.

Aliás, isso faz parte, expressamente, da Declaração Política do MpD, subscrita e publicada já em 1990.

Os cabo-verdianos, o nosso infindável orgulho, têm contribuído, sobremaneira, para o desenvolvimento da sociedade portuguesa e, de uma forma geral, são tratados com respeito pelo Estado português.

O Governo do MpD tudo tem feito para engrandecer o estatuto cívico-legal dos nossos emigrantes, melhorando o atendimento na Embaixada e banindo certos entraves burocráticos herdados de um passado recente.

Sejam sérios, meus senhores.

O PAICV não se esquece, nem por um minuto sequer, da máxima que aprendeu com Lenine, o bolchevique:

Acuse-os do que você faz, chame-os do que você é”.

É o que esses politicantes fazem quotidianamente. Descaradamente, com a cara mais risonha do planeta.

Luís Filipe Tavares e Ulisses Correia e Silva adoptaram uma postura de grande dignidade. De verdadeiros estadistas.

Infelizmente, a sociedade cabo-verdiana nunca viu nada parecido perante os muitos escândalos protagonizados pelo PAICV, um partido radical que não aceita a legitimidade da Constituição fundante da II República, contrapondo-a sempre, preso aos seus velhos tiques ideológicos, à pseudo-legitimidade revolucionária advinda da “luta armada”.

É uma vergonha.

Existe, de facto, uma diferença abismal entre os dois partidos.

10 COMENTÁRIOS

  1. Só num país de costumes estúpidos, como o nosso, aceita um tipo como Rui Semedo, que rouba energia, estar no parlamento a exigir alguma coisa.

  2. Casimiro está pedir algo para o qual, o Rui, definitivamente, não está formatado: COERÊNCIA! Esse pessoal surra, não fala!

    • UM ARTIGO SIMPLES E QUE ESPELHA A INCOERÊNCIA E O MODO DE FAZER POLITICA POR PARTE DE UM PARTIDO QUE TANTO MAL FEZ AOS CABO-VERDIANOS, COM REALCE PARA O PERIODO DE DITADURA. O rui barbinha só está na politica poque não tem vergonha na cara.

  3. O Rui Semedo tem histórias quando era responsável do Partido Único no Tarrafal de Santiago. Não conto a história toda porque a vítima já faleceu, o Engenheiro Técnico Antônio Frederico, Fuba para os amigos. Também não conto porque não tenho visto pessoas da família da vítima que podiam testemunhar.

  4. O PAICV é da extrema esquerda e defende regimes extremistas como a Ex. URSS, China, Cuba, Venezuela, estadistas, ditadores e extremistas como Lenin, Staline, Hugo Chávez, Nicolás Maduro, etc.O Bloco de Esquerda em Portugal é da extrema esquerda, mas ninguém diz nada ? Recebe financiamentos e doações ao longo do ano.Para quem não sabe ou conhece e ouve o rui semedo a falar, fica com a ideia de que o governo cometeu uma heresia medieval. Nada mais falso, nada de ilegal, nada de nada.  Problemas por causa de um Cônsul Honorário ???? Nem sequer é considerado um diplomata. E um Cônsul não tem a sua liberdade para escolher as suas opções políticas??? o que tem isto de tão grave? Se o País não se revê na pessoa, basta fazer uma exoneração e pronto. Dizem que o homem financiou o partido português Chega . Qual o problema meu Deus? Doou 10 mil dólares ( mil Contos). Confundir uma doação com financiamento é malicioso. Imaginemos o caso de um Cônsul Honorário da Dinamarca, Itália, Alemanha…  em Cabo Verde amigo ou simpatizante de um partido que não fosse do seu agrado. O Ministro dos Negócios Estrangeiros de um desses Países demitia-se?  HAHAHAHAHAOs extremos são todos iguais e perversos. DEVE FICAR MUITO CLARO QUE o MPD  não SE REVÊ nos extremos. Somos um Partido de CENTRO DIREITA, portanto qualquer tentativa de colagem ou proveito político é uma mera maldade política de alguém ou partido aflito, em desespero. Na falta de argumentos políticos , de programa e projectos credíveis para Cabo Verde, descamba para uma política de terra queimada. O Rui Semedo é mais extremista que todos. É um oportunista político, um  guloso e aldrabão. Que o diga a Guarda Costeira, a ELECTRA e outros que vão sair brevemente…. aguardem!Já agora vejam o que o referido Cônsul que também foi Cônsul de Portugal nos EUA durante muitos e muitos anos normalmente faz: https://www.dn.pt/mundo/uma-vida-entre-os-negocios-e-a-ajuda-aos-portugueses-9041783.html

    • Ninguém tinha falado tão claro sobre este assunto.
      Não é preciso perder mais tempo com os disparates do paicv de janira e rui semedo.
      Estes é que querem ser governantes deste país????? Abrenúncio , Deus nis livre !

  5. O Partido Chega aqui em Portugal não é nada, mas é um partido legal e até tem um candidato para as próximas eleições presidenciais. Se fosse um bicho rum, isso não seria permitido.
    Cabo Verde nada tem a ver com o essa gente , felizmente.

  6. O Partido Chega é um partido legal qual o problema de receber financiamentos, nos termos da lei?
    Acham que vão fazer campanha para as presidenciais sem financiamento de pessoas e militantes?
    Então, só se pode financiar o Bloco de esquerda e a festa do avante do PCP? Estes não são partidos da extrema esquerda? São todos iguais, mas o paicv farta-se de apoiar o PCP por serem da mesma família partidária e defenderem todos a matriz Marxista Leninista.

  7. “”Atente-se para o facto de que na década de 80 ainda não era evidente qual o tipo de regime político que era o melhor, o que mais correspondia às aspirações dos povos.””. Se dúvidas ainda houvesse, sobre a natureza totalitária e ditatorial do Paicv, o texto aqui reproduzido, da entrevista ao Expresso das Ilhas (Avante/Gramma) do Bartolomeu Varela, do Paicv diz tudo. Com que então, o ilustre professor universitário (ai Uni-CV, quem te deu este castigo/desgraça para ter professores tão incompetentes e nabos!!!), não sabe que “todo o homem nasce livre” e que o liberalismo político é o único que seja compatível com a CONDIÇÃO HUMANA? Não sabe o ilustríssimo pateta, que nem o socialismo, nem o comunismo, nem o nazismo, nem o fascismo, muito menos a ditadura nacional revolucionária do Paicv são compatíveis com a condição de seres livres que somos, por que assim nascemos, como muito bem disse Montesquieu e retomado pela Declaração Universal dos Direitos Humanos? Não sabe, o ilustre ignorante, que as revoluções liberais na Inglaterra e nos Estados Unidos, séculos antes da década de 80 haviam comprovado as escolhas dos povos pela liberdade e pela democracia? E que o fazem os jornalistas do Expresso das Ilhas, perante tamanha safadeza e insensatez? NADA! Na Inglaterra, na Alemanha ou nos Estados Unidos, uma resposta dessas a uma entrevista sobre e tema liberdade e democracia terminava naquele preciso momento. Porém, a indiferença do Expresso das Ilhas pelos valores da democracia e liberdade atinge os píncaros, e é chegada a hora, de os donos do jornal sinalizar um BASTA nos desmandos do Humberto Cardoso. Não é possível que o Zé Tomaz Veiga e outros não estejam atento a esses insultos do HC.

  8. Muito já se disse sobre as qualidades intelectuais do Dr Eurico Monteiro, Dico. Sobre essa palhaçada toda, Dico mostrou hoje que o Governo do Paicv já teve relações diplomáticas com o pior regime que alguma vez vez a mente humano criou, o apartheid da Africa do Sul, que segregou negros. Fala sério Paicv.

Comments are closed.