O dr. Rui Semedo e o discurso histérico e maquiavélico do PAICV

10

O PAICV continua igualzinho a si próprio: um partido revolucionário e profundamente maquiavélico.

          

A polémica à volta do pedido de demissão de Luís Filipe Tavares é mais uma prova da incoerência dessa gente.

Rui Semedo, que esteve envolvido numa patética “novela” com as coisas da ELECTRA e com a utilização indevida, recorde-se, de um avião do Estado para fins privados (e nunca pediu nenhuma demissão!), vem agora, armado em referência moral da nação, tentar encostar o MpD à parede e exigir “explicações profundas” ao partido do Governo.

Trata-se de um truque barato. Apenas isso.

O MpD deve rechaçar veementemente esse tipo de chantagem do PAICV e não cair no engodo desses revolucionários de pacotilha, que apoiam os piores regimes políticos do mundo e nunca abandonaram a perversa “moral revolucionária” herdada dos tempos de Partido Único.

Vamos pôr os pontos nos ii.

O partido Chega, de Portugal, não é um partido simpático.

Defende, a meu ver, algumas medidas que desfiguram o Estado de direito e a própria ideia de dignidade da pessoa humana (a castração química de pedófilos, a remoção de ovários em certos casos, a prisão perpétua), e políticas discriminatórias contra minorias étnicas, visando especialmente os ciganos.

Não concordo.

Acho que isso representa, claramente, um retrocesso civilizacional e ofende o espírito da Constituição liberal, que sempre defendi em centenas de artigos, conferências e páginas de reflexão, ao longo de 20 e tal anos.

As penas criminais não devem ser degradantes.

O Homem, como explicava Kant, nunca deve ser tratado como um meio, mas, em qualquer situação ou ambiente geográfico, como um fim em si mesmo.

Este é um verdadeiro “imperativo categórico”.

O partido Chega propõe, como já expliquei, algumas medidas que contrariam a Constituição liberal e democrática, como a nossa, que o MpD aprovou em 1992, com a consabida oposição do PAICV.

Aliás, o PAICV sempre defendeu, por exemplo, uma das medidas mais chocantes de que se tem memória em Cabo Verde, na perspectiva das liberdades fundamentais: a expulsão das alunas grávidas do liceu, violando, de forma grave, o núcleo duro (axiológico) da nossa lei fundamental.

O actual Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca, escreveu textos acutilantes e brilhantes acerca disso, pondo a nu, diga-se, a pulsão totalitária de certos moralistas cá do burgo.

Será que o PAICV é um partido de “extrema-direita” por causa desses desvarios?

O Chega é um partido legal em Portugal, como esclareceu, recentemente, o constitucionalista e Presidente da República Doutor Marcelo Rebelo de Sousa.

O MpD não tem, porém, nenhuma relação e nenhuma afinidade ideológica com esse partido português.

O MpD faz parte da IDC (Internacional Democrata do Centro) e é um partido amigo do PSD de Francisco Sá Carneiro e Cavaco Silva.

Não é por acaso que figuras destacadas do PSD participam, regularmente, na Universidade de Verão da JpD e noutras actividades públicas de grande relevo organizadas pelo MpD.

Tentar, por outro lado, ligar o MpD a eventuais animosidades “contra os emigrantes” (ou mesmo os imigrantes) é uma outra larvar desonestidade do PAICV.

Não cola, seus oportunistas de serviço.

O Movimento para a Democracia é o partido político cabo-verdiano que dignificou a condição dos emigrantes.

Não o sabeis?

Recorde-se que o PAICV chamava os emigrantes cabo-verdianos de “estrangeirados”.

Ou seja, os emigrantes eram vistos como cidadãos de segunda. Tratados com desdém.

A memória por vezes é curta, mas há que lembrar e trazer os factos à baila.

E os factos são deveras teimosos, como dizia um antigo provérbio inglês!

Foi o MpD que criou, justamente, os círculos eleitorais na emigração e tudo fez, como é do conhecimento público, para integrar os emigrantes cabo-verdianos na vida política, económica e científica deste país.

Aliás, isso faz parte, expressamente, da Declaração Política do MpD, subscrita e publicada já em 1990.

Os cabo-verdianos, o nosso infindável orgulho, têm contribuído, sobremaneira, para o desenvolvimento da sociedade portuguesa e, de uma forma geral, são tratados com respeito pelo Estado português.

O Governo do MpD tudo tem feito para engrandecer o estatuto cívico-legal dos nossos emigrantes, melhorando o atendimento na Embaixada e banindo certos entraves burocráticos herdados de um passado recente.

Sejam sérios, meus senhores.

O PAICV não se esquece, nem por um minuto sequer, da máxima que aprendeu com Lenine, o bolchevique:

Acuse-os do que você faz, chame-os do que você é”.

É o que esses politicantes fazem quotidianamente. Descaradamente, com a cara mais risonha do planeta.

Luís Filipe Tavares e Ulisses Correia e Silva adoptaram uma postura de grande dignidade. De verdadeiros estadistas.

Infelizmente, a sociedade cabo-verdiana nunca viu nada parecido perante os muitos escândalos protagonizados pelo PAICV, um partido radical que não aceita a legitimidade da Constituição fundante da II República, contrapondo-a sempre, preso aos seus velhos tiques ideológicos, à pseudo-legitimidade revolucionária advinda da “luta armada”.

É uma vergonha.

Existe, de facto, uma diferença abismal entre os dois partidos.

10 COMENTÁRIOS

  1. Só num país de costumes estúpidos, como o nosso, aceita um tipo como Rui Semedo, que rouba energia, estar no parlamento a exigir alguma coisa.

  2. Casimiro está pedir algo para o qual, o Rui, definitivamente, não está formatado: COERÊNCIA! Esse pessoal surra, não fala!

    • UM ARTIGO SIMPLES E QUE ESPELHA A INCOERÊNCIA E O MODO DE FAZER POLITICA POR PARTE DE UM PARTIDO QUE TANTO MAL FEZ AOS CABO-VERDIANOS, COM REALCE PARA O PERIODO DE DITADURA. O rui barbinha só está na politica poque não tem vergonha na cara.

  3. O Rui Semedo tem histórias quando era responsável do Partido Único no Tarrafal de Santiago. Não conto a história toda porque a vítima já faleceu, o Engenheiro Técnico Antônio Frederico, Fuba para os amigos. Também não conto porque não tenho visto pessoas da família da vítima que podiam testemunhar.

  4. O PAICV é da extrema esquerda e defende regimes extremistas como a Ex. URSS, China, Cuba, Venezuela, estadistas, ditadores e extremistas como Lenin, Staline, Hugo Chávez, Nicolás Maduro, etc.O Bloco de Esquerda em Portugal é da extrema esquerda, mas ninguém diz nada ? Recebe financiamentos e doações ao longo do ano.Para quem não sabe ou conhece e ouve o rui semedo a falar, fica com a ideia de que o governo cometeu uma heresia medieval. Nada mais falso, nada de ilegal, nada de nada.  Problemas por causa de um Cônsul Honorário ???? Nem sequer é considerado um diplomata. E um Cônsul não tem a sua liberdade para escolher as suas opções políticas??? o que tem isto de tão grave? Se o País não se revê na pessoa, basta fazer uma exoneração e pronto. Dizem que o homem financiou o partido português Chega . Qual o problema meu Deus? Doou 10 mil dólares ( mil Contos). Confundir uma doação com financiamento é malicioso. Imaginemos o caso de um Cônsul Honorário da Dinamarca, Itália, Alemanha…  em Cabo Verde amigo ou simpatizante de um partido que não fosse do seu agrado. O Ministro dos Negócios Estrangeiros de um desses Países demitia-se?  HAHAHAHAHAOs extremos são todos iguais e perversos. DEVE FICAR MUITO CLARO QUE o MPD  não SE REVÊ nos extremos. Somos um Partido de CENTRO DIREITA, portanto qualquer tentativa de colagem ou proveito político é uma mera maldade política de alguém ou partido aflito, em desespero. Na falta de argumentos políticos , de programa e projectos credíveis para Cabo Verde, descamba para uma política de terra queimada. O Rui Semedo é mais extremista que todos. É um oportunista político, um  guloso e aldrabão. Que o diga a Guarda Costeira, a ELECTRA e outros que vão sair brevemente…. aguardem!Já agora vejam o que o referido Cônsul que também foi Cônsul de Portugal nos EUA durante muitos e muitos anos normalmente faz: https://www.dn.pt/mundo/uma-vida-entre-os-negocios-e-a-ajuda-aos-portugueses-9041783.html

    • Ninguém tinha falado tão claro sobre este assunto.
      Não é preciso perder mais tempo com os disparates do paicv de janira e rui semedo.
      Estes é que querem ser governantes deste país????? Abrenúncio , Deus nis livre !

  5. O Partido Chega aqui em Portugal não é nada, mas é um partido legal e até tem um candidato para as próximas eleições presidenciais. Se fosse um bicho rum, isso não seria permitido.
    Cabo Verde nada tem a ver com o essa gente , felizmente.

  6. O Partido Chega é um partido legal qual o problema de receber financiamentos, nos termos da lei?
    Acham que vão fazer campanha para as presidenciais sem financiamento de pessoas e militantes?
    Então, só se pode financiar o Bloco de esquerda e a festa do avante do PCP? Estes não são partidos da extrema esquerda? São todos iguais, mas o paicv farta-se de apoiar o PCP por serem da mesma família partidária e defenderem todos a matriz Marxista Leninista.

  7. “”Atente-se para o facto de que na década de 80 ainda não era evidente qual o tipo de regime político que era o melhor, o que mais correspondia às aspirações dos povos.””. Se dúvidas ainda houvesse, sobre a natureza totalitária e ditatorial do Paicv, o texto aqui reproduzido, da entrevista ao Expresso das Ilhas (Avante/Gramma) do Bartolomeu Varela, do Paicv diz tudo. Com que então, o ilustre professor universitário (ai Uni-CV, quem te deu este castigo/desgraça para ter professores tão incompetentes e nabos!!!), não sabe que “todo o homem nasce livre” e que o liberalismo político é o único que seja compatível com a CONDIÇÃO HUMANA? Não sabe o ilustríssimo pateta, que nem o socialismo, nem o comunismo, nem o nazismo, nem o fascismo, muito menos a ditadura nacional revolucionária do Paicv são compatíveis com a condição de seres livres que somos, por que assim nascemos, como muito bem disse Montesquieu e retomado pela Declaração Universal dos Direitos Humanos? Não sabe, o ilustre ignorante, que as revoluções liberais na Inglaterra e nos Estados Unidos, séculos antes da década de 80 haviam comprovado as escolhas dos povos pela liberdade e pela democracia? E que o fazem os jornalistas do Expresso das Ilhas, perante tamanha safadeza e insensatez? NADA! Na Inglaterra, na Alemanha ou nos Estados Unidos, uma resposta dessas a uma entrevista sobre e tema liberdade e democracia terminava naquele preciso momento. Porém, a indiferença do Expresso das Ilhas pelos valores da democracia e liberdade atinge os píncaros, e é chegada a hora, de os donos do jornal sinalizar um BASTA nos desmandos do Humberto Cardoso. Não é possível que o Zé Tomaz Veiga e outros não estejam atento a esses insultos do HC.

  8. Muito já se disse sobre as qualidades intelectuais do Dr Eurico Monteiro, Dico. Sobre essa palhaçada toda, Dico mostrou hoje que o Governo do Paicv já teve relações diplomáticas com o pior regime que alguma vez vez a mente humano criou, o apartheid da Africa do Sul, que segregou negros. Fala sério Paicv.

COMENTE ESTA NOTÍCIA

Por favor digite seu comentário!


COMENTÁRIOS: O País defende a liberdade de expressão e o debate livre de ideias. Entretanto, todos os comentários são mediados pelo que a sua publicação pode demorar algum tempo. Advertimos, no entanto, de que os comentários devem cumprir os critérios estabelecidos pela Coordenação Editorial, nomeadamente, não violar os princípios fundamentais dos Direitos do Homem, não ofender o bom-nome de pessoas e instituições, não conter acusações sobre a vida privada de terceiros, e não conter linguagem inadequada. Comentários que não respeitarem estes pressupostos não serão considerados.


Por favor, digite seu nome aqui