Viagens de passageiros de e para Ilha de Santiago será a partir de 30 de junho

0

 Anúncio foi feito, esta manhã, pelo Primeiro-Ministro, numa declaração ao País, em que anunciou os planos de desconfinamento a nível nacional. Eventos culturais e desportivos serão retomados a partir de 31 de outubro

          

O Primeiro-Ministro, Ulisses Correia e Silva, iniciou a sua declaração ao País, a saudar a população da Ilha de Santiago pelo fim do estado de emergência, a partir da meia noite de hoje, sexta-feira, 29, sublinhando ser este um resultado de um “bom combate” desenvolvido até agora para conter a propagação do Covid-19.

UCS adiantou que o fim do decreto presidencial representa “mais liberdade”, mas também “mais responsabilidade” de cada cidadão no cumprimento das regras que serão exigidas.

Nesse sentido, o Chefe do Governo, anunciou um conjunto de medidas do pós estado de emergência, observando que se mantém a interdição de transportes marítimos e aéreos de e para Santiago, bem como acesso às praias balneares e interdição de funcionamento de bares.

Planos de desconfinamento aprovado

Com o fim do estado de emergência, o Governo aprovou um plano de desconfinamento que levanta as restrições impostas pelo estado de calamidade de “forma programada e calendarizada”.

Sendo assim, a partir da próxima segunda-feira, 1 de junho, as restrições que obrigavam os restaurantes a encerrar os serviços até às 21 horas serão levantadas em todo o território nacional.

UCS anunciou a retoma das ligações aéreas a partir do dia 30 de junho, incluindo Santiago, que também nesse dia retomará as ligações marítimas de passageiros.

Já as ligações marítimas para transportes de passageiros com origem e destino na Boa Vista serão retomadas a partir de segunda-feira, dia 1 de junho.

Quanto aos festivais, festas e jogos em diversas modalidades, estas, serão retomadas somente no último dia do mês de outubro.

O Primeiro-Ministro adiantou ainda que as medidas de prevenção devem continuar, como uso de máscaras, distanciamento social e higienização.

Ainda hoje será publicada uma resolução aprovada no Conselho de Ministros que detalha todas as medidas. Os estabelecimentos como restaurantes, bares, hoteís, lojas, ginásios, academia, escolas de prática desportiva, museus, centros culturais, entre outros devem obedecer e cumprir as normas e procedimentos permanente de segurança sanitária, que que serão estabelecidos.

Conforme adiantou o Chefe do Executivo está sendo criado um plano de incentivo para apoiar as empresas e outras organizações privadas.